quinta-feira, junho 22, 2006

APOIO VIA MAIL (soscinemaeuropa@sapo.pt)

A título pessoal não posso deixar de, como lisboeta e como ex-residente em Campo de Ourique (onde a minha família viveu durante quatro gerações), manifestar a minha consideração pelos v/ esforços, a minha adesão à causa e a minha disponibilidade para, na modesta medida das minhas possibilidades, apoiar o v/ trabalho.

Não posso igualmente deixar de repudiar os ataques do Vereador da Cultura da CML ao trabalho do v/ movimento, que considero negativas para qualquer processo de diálogo que se queira franco e aberto, e que são inaceitáveis vindas de um eleito municipal, que tem como primeira obrigação respeitar os cidadãos e os movimentos da sociedade civil.

Melhores cumprimentos,

Pedro Homem de Gouveia, Arquitecto



===============
JUNTE-SE AO PROTESTO!

3 comentários:

Nuno Campos disse...

E porque é que o Sr. ou os Srs. deste movimento não explicam que o Sr. Pedro Homem de Gouveia é, "por acaso", chefe de Gabinete do vereador socialista Manuel Maria Carrilho, fazendo aqui politiquice num espaço que pretende apresentar-se como tendo alguma seriedade.

Não dá jeito, não é?

(E já agora, tenham a coragem de não apagar este comentário)

SOS Cinema Europa disse...

Caro Nuno Campos,

1) nunca no movimento nos questionámos sobre as nossas preferências partidárias, nem nunca discriminámos quem nos apoiou em função das suas,

2) o mail recebido do Arquitecto Pedro Homem de Gouveia merece todo o tratamento que outros mails, por exemplo, do Arquitecto José Manuel Fernandes (ver posts anteriores)

3) se o Sr. Nuno Campos tiver alguma preferência partidária e quiser comentar as nossas propostas para o cinema Europa, não será por isso que discriminaremos a sua opinião

4) existem vários comentários noutros posts criticando a nossa posição que, naturalmente, nunca foram apagados, o que não reflecte coragem, mas somente bom-senso e prática democrática

josé carlos mendes disse...

Caros Nunos Campos
(não acredito que seja o único a pensar assim),

1. Foi bom dar a cara;
2. Mas por que raio não há-de um cidadão, mesmo chefe de gabinete, dar opinião?;
3. Olhe eu, por exemplo: sou com toda a honra assessor de imprensa do PCP na CML. E acha que por isso me sinto inibido de apoiar causas? Pelo contrário: apoio todas as que me parecem ajustadas - como a do Cinema Europa, por exemplo. E mais: ponho tudo no meu blog (que deve visitar, já agora:
http://lisboalisboa.blogspot.com);
4. Apetece-me citar-lhe uma «coisinha», de Daniel Innerarity. Mais ou menos assim: o pluralismo, no conceito moderno da política, é o debate sem esmagar nem anular: os pontos de vista devem permanecer diversos mesmo depois do fim do debate.
Dá para entender?
Um abraço. E apoie lá a causa do Cinema Europa sem rancores...